Samsung inicia produção de chips para mineração de Bitcoin


De acordo com o site de notícias sul-coreano The Bell, a Samsung começou a produzir chips de mineração de bitcoin em parceria com uma empresa chinesa. Os chips, também conhecidos como ASICs, são processadores que capacitam os computadores a realizarem minerações.


A mineração é um processo que necessita de computadores capazes de resolver problemas matemáticos complexos para validar uma transação de criptomoedas e, para isso, exige-se um hardware especial, os chips de mineração.

A Samsung ainda estaria planejando expandir sua empresa de equipamentos de mineração na China para outras regiões, como Coreia do Sul e Japão, que têm uma demanda maior por criptomoedas.
A companhia anunciou na última quarta feira um lucro anual recorde de US$ 50,4 bilhões,  impulsionado pelo chamado “super-ciclo” de chip de memória, ligado às buscas por essas moedas digitais. O interesse da Samsung na indústria de criptomoedas marca uma expansão de seus produtos de chip existentes, que representaram mais de 60% de sua receita operacional no ano anterior.

Nos próximos meses, a Samsung também pretende fabricar GPUs para mineração visando criptomoedas menores.


Atualmente, a TSMC, é a única fabricante de metais semicondutores e de fundição que suporta a Bitmain, que é uma fabricante de equipamentos de mineração de Bitcoin. A entrada da Samsung no setor de mineração de criptomoedas poderia determinar o surgimento do primeiro concorrente real para a Bitmain e TSMC.